segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Motos: Perigo nosso de cada dia.


O Maranhão não possui números exatos quando, é acidentes envolvendo motos e motociclistas. Em todo o Estado são milhares de motoqueiros circulando por estradas federais, municipais e estaduais, sem nenhum controle das condições de utilização desses veículos e de seus condutores.
Como se não bastasse tudo isso, esses veículos ainda tem sido muito utilizado para a prática de delitos tais como: assaltos, roubos e crimes de encomendas. Por serem de “fácil” condução e poderem se locomover por locais em que os automóveis não têm acesso, as motos se tornam ideais para esses delitos.
Nessa época de carnaval a situação fica pior porque surgem os descuidados, e irresponsáveis que teimam em pilotar a moto após o uso de bebida alcoólica, colocando em risco às suas vidas e de outras pessoas. Portando, virou rotina, acidentes com vitimais fatais conduzindo esses pequenos veículos, não só em São Luís, como nas estradas.
Segundo o Cel Melo a PM do Maranhão, ainda não fez um levantamento exato da quantidade de acidentes envolvendo motos no ano passado.
O deputado Fufuca Dantas (PMDB) quer garantir a todos os motociclistas que circulam no Estado maior proteção em caso de acidente no trânsito. Para tanto, deu entrada na Assembléia Legislativa a um projeto de lei que cria um programa de financiamento, através de linha de crédito especial, para aquisição de coletes infláveis de proteção (colete airbag) para motocicletas. O parlamentar explicou que existe hoje no mercado um colete airbag para motociclistas. Trata-se de um equipamento com compartimentos infláveis e um tubo de ar comprimido, cujo gatilho de disparo vai preso ao quadro da moto. Em caso de acidente, se o motociclista cair e for arremessado longe, o colete infla em instantes, reduzindo a intensidade do impacto do motociclista com o chão. O colete protege peito, pescoço, costas e quadril, e, somando-se ao capacete, faz com que os condutores estejam quase que totalmente protegidos.
É preciso acima de tudo, que esses “ases das duas rodas” tomem consciência, de que as regras de trânsito servem para todo mundo, e que as motos ocupam o espaço de um automóvel, e como tal devem se portar.
Se não tiver consciência e legislação dura, muitos ainda vão morrer, e colocar a vida de outras pessoas em perigo no tão complicado trânsito de nossas cidades.

Acordo?????????????????

Os jornais da capital da República, tem publicado informações de um possivel "acordo" entre a lider do governo Lula no congresso, a senadora Roseana Sarney (PMDB), e o líder do PMDB, senador Valdir Raupp (Ro).
Pelo acordo; o primeiro suplente, Edison Lobão Filho (DEM), assumiria e renunciaria logo em seguida em favor do segundo suplente Remi Ribeiro(PMDB). Entretanto o líder do PMDB, alega existir um certo desconforto, pelas declarações que Edison Lobão Filho, fez na imprensa de todo o país, que nesta semana pretende assumir a sua vaga de senador independente de qualquer acusação feita à sua pessoa, vai se defender, e lutar para provar sua inocência diante da avassaladora campanha feita para destruir a sua reputação politica, moral, familiar e empresarial. Acho que se fizeram um acordo esqueceram de avisar ao novo senador (Lobão Filho).

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Lula deu a "eles" tudo o que não queriam.



Uma cerimônia tranquila, cheia de muita expectativa, e é claro, lotada de politicos, assessores, técnicos e a imprensa. Lobão, agora é de fato, e de direito, Ministro das Minas e Energia. Doa a quem doer (dor de cotovelo e inveja).


No discurso de posse, de cara Lula, disse: "Com Sua experiência politica, você Lobão saberá detectar a inteligência, e montar um ministério que seja motivo de orgulho para o nosso país".

Destacou ainda o preconceito pelas criticas atribuidas a falta de preparo técnico para a função, dizendo que o ministro saberá desmontar toda essa falação, e dar as respostas que o Brasil precisa para evitar possiveis crises no setor energético.


Lula criticou os pessimistas, e claramente deixou o seu recado, que pode ser expressado da seguinte maneira: "Doa, a quem doer. Lobão agora é o MME".

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

DEM suspende decisão sobre Edinho.

RENATA GIRALDIda Folha Online, em Brasília
O empresário e suplente de senador Edison Lobão Filho (DEM-MA) prometeu que apresentará nos próximos dias documentos que provam sua inocência. Com isso, o DEM decidiu aguardar sua defesa para decidir sobre uma possível expulsão do partido.
Lobão Filho telefonou nesta quarta-feira para o presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), e prometeu que, assim que retornar do exterior, apresentará os documentos.
"Ele está muito indignado e disse que há uma perseguição [contra ele]. Vamos dar a ele o direito de defesa e vamos aguardá-lo", afirmou Maia.
Para os democratas, a hipótese de expulsão de Lobão Filho por ora está suspensa. O presidente do DEM disse que vai esperar que o empresário retorne do exterior para analisar os documentos. "Não podemos pré-julgar. Vamos analisar os documentos e conversar", disse Maia.
Ontem, a senadora Kátia Abreu (DEM-TO) disse que Lobão Filho seria cobrado pelo comando do partido. "O DEM não permitirá que nenhuma mancha comprometa o partido. Se não der explicações, será convidado a se retirar do partido", disse.

Deu na Folha....

LEONARDO SOUZAHUDSON CORRÊAda Folha de S.Paulo, em Brasília

Segundo suplente do senador Edison Lobão (PMDB-MA), o ex-deputado Remi Ribeiro foi indiciado pela Polícia Federal e denunciado pelo Ministério Público pelos crimes de peculato e responsabilidade, acusado de apropriação indébita de recursos públicos.
O senador Lobão, que deve ser confirmado para assumir o Ministério de Minas e Energia, começou a cogitar Remi como seu substituto após denúncias de que seu filho e primeiro suplente, Edison Lobão Filho, teria usado laranjas para fugir de cobrança de dívidas.
Remi, presidente interino do PMDB no Maranhão, nega as acusações e disse que não foi consultado sobre a possibilidade de assumir o Senado. "Não fui sondado. Não vou ser nada. Não quero minha vida devassada por esse tipo de coisa."
Segundo o inquérito, em 1989 e 1992 houve desvio de dinheiro e fraudes em licitações na Prefeitura de São Bento (MA). Dez pessoas teriam sido beneficiadas, entre os quais Remi, que foi tesoureiro da prefeitura. Apesar de as irregularidades terem mais de 15 anos, o inquérito da PF só foi concluído em junho de 2005. "Isso é coisa que corre há 20 anos. Eu exerci um cargo lá uma época. Isso é coisa da oposição", afirmou.
No mês passado, Remi foi absolvido, segundo a Justiça, por "não existir prova suficiente", de uma denúncia de violência sexual feita por sua ex-mulher. Ela o acusou de tentar violentar uma filha que ela teve em outro casamento. Como a enteada de Remi era menor de idade, o caso ficou a cargo da Promotoria Especializada em Crimes contra Crianças e Adolescentes. "Isso aí é fofoca, futrica. Todo mundo sabe que nunca ocorreu. Já foi arquivado na Justiça [...]. Coisa de mulher separada. Eu não tinha nada com a filha. Um ano depois é que ela levantou isso

É Ministro!!!!!!!!!!!!!!



Não adiantou a imprensa sulista, e parte da maranhense querer "melar" a nomeação do senador Edison Lobão, porque o presidente Lula, não embarcou nessa, e ontem após uma reunião com Lobão oficializou o convite para o Ministério das Minas e Energia. O palitó novo já está pronto para ser vestido na segunda-feira, quando será empossado no comando da pasta.

O PMDB também foi comunicado da nomeação, já que o MME faz parte da cota do partido no senado.

Lobão foi claro durante a sua primeira entrevista quando disse que não é técnico, mas mas sim politico e administrador, e que o serviço de um completa o do outro. Fez referência a outros 11 políticos que exerceram o cargo anteriormente. afirmou ainda que as nomeações para os demais cargos do ministério serão feitos gradativamente, e não no afogadilho.

O novo ministro questionado sobre o risco de apagão foi claro ao negar tal risco para o momento, e aproveitou para convocar a nação para ser otimista e acreditar num futuro melhor em 2008.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Edison Lobão diz que seu filho não vai renunciar

ADRIANO CEOLIN da Folha de S.Paulo, em Brasília

O senador Edison Lobão (PMDB-MA) descartou ontem a hipótese de o filho dele, o primeiro suplente Edison Lobão Filho (DEM-MA), o Edinho, não assumir seu mandato no Senado caso ele seja confirmado hoje como novo ministro de Minas e Energia.
No entanto, Lobão sinalizou que, no futuro, o filho poderá licenciar-se repassando a cadeira para Remi Ribeiro (PMDB-MA), segundo suplente da vaga. Isso agradaria à cúpula do PMDB e o governo que não quer correr riscos em votações futuras no Senado.

O líder do DEM no Senado, José Agripino (RN), cobrou explicações. "Mas vamos tomar qualquer atitude só depois que ele tomar posse". Presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), afirmou que preferia que Edinho "tivesse ido para o PMDB com o pai".
"Não há hipótese de ele não assumir. Até do ponto de vista legal isso não é possível", disse Lobão. Segundo o senador, o filho tem de tomar posse para que não seja configurada uma renúncia, o que resultaria na perda definitiva do posto de primeiro suplente.
Em seu artigo 5º, o regimento interno do Senado determina 30 dias para que o primeiro suplente tome posse: "Se, dentro dos prazos estabelecidos neste artigo, o suplente não tomar posse e nem requerer prorrogação, considera-se haver renunciado o mandato, sendo convocado o segundo suplente".
Lobão afirmou ontem que Edinho não tem vontade em assumir o mandato e que, se o fizer, será por obrigação. "Ao longo dos últimos cinco anos, pedi para ele assumir a minha cadeira por uns tempos para que eu pudesse me licenciar, mas o Edinho nunca quis."
O senador negou ter conversado com a cúpula do PMDB sobre o seu substituto. Lobão, no entanto, fez elogios ao segundo suplente, Remi Ribeiro. Remi ocupa atualmente a presidência do diretório regional do PMDB do Maranhão. Ele assumiu interinamente o posto que é do ex-senador João Alberto Souza, nomeado há cerca de quatro meses diretor do banco da Amazônia a pedido da família Sarney.
Remi disse à Folha que "não está reclamando" para ser senador: "De qualquer forma, estou apto". Ele, porém, admitiu que a cúpula do partido é quem vai decidir. "Agora, a questão política é outra. Depende dos acertos políticos que se fizerem", disse. "É natural o PMDB querer a vaga porque o DEM é oposição", completou.
Remi contou que nunca teve mandato em Brasília. Ele foi deputado estadual e vereador em Imperatriz.

Um grande exemplo.



Não sendo integrante do grupo politico do senador Edison Lobão, o deputado federal Sebastião Madeira (PSDB), pontencial candidato a prefeito de Imperatriz, em entrevista a Rádio Timbira, foi categório na defesa da indicação do senador Edison Lobão para o MME.

O deputado defendeu a indicação dizendo: "Não é porque o senador Edison Lobão pertecence a outro grupo politico que vamos ficar contra ele. A ida dele para o ministério é positiva para o Maranhão. Numa hora dessas temos que esquecer o passionalismo, e deixar as questões politicas de lado".

Muitos politicos do Estado tem demonstrado o mesmo sentimento, diante do bombardeio sobre o senador e seu filho.

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Penhor: "Uma Caixa de ouro"


É preciso ter muito cuidado na hora de se recorrer ao penho da CEF, pois o que parece uma solução pode ser uma grande armadilha, na hora do desespero. Muita gente já fez esse caminho várias vezes porque a sua conta virou uma bola de neve, acabou não tendo um final feliz e perdeu o bem penhorado, que acabou em algum leilão realizado pela caixa. Só para esse ano a expectativa é que sejam aplicados cerca de R$ 5,4 bilhões em penhor.

No ano de 2007, a linha de penhor da Caixa Econômica Federal realizou empréstimos que totalizaram R$ 4,9 bilhões, o que representa um crescimento de 8,6% em relação ao mesmo período do ano de 2006, quando fechou com R$ 4,5 bilhões emprestados. Para este ano, a CAIXA tem disponíveis recursos da ordem de R$ 5,4 bilhões para aplicação em Penhor. O montante pode representar um crescimento no saldo de até 12,5% em relação ao ano anterior. A expectativa da instituição é de firmar cerca de 9,5 milhões de contratos, aproximadamente 6,2 % a mais que em 2007.

Segundo o vice-presidente de Crédito para Pessoas Físicas da CAIXA, Fábio Lenza, os empréstimos - que têm valor médio de R$ 570,00 - totalizaram cerca de 420 mil operações em 2007, volume quase 12% maior que o registrado em 2006, com 372 mil transações.
Como linhas de crédito das mais tradicionais e populares, o penhor e o micropenhor, por suas facilidades de acesso, rapidez e juros baixos, constituem modalidades de financiamento muito atrativas. Em pesquisa realizada pelo banco para saber o perfil do cliente do penhor, foi constatado que os principais motivos da opção pelo Penhor, entre as várias possibilidades de crédito do mercado, ocorrem em razão da rapidez na liberação do dinheiro (28,26%), juros baixos (18,8%), ausência de burocracia (11,6%) e possibilidade de renovar o empréstimo (7%).

CRÉDITO FÁCIL

Para se obter um empréstimo de Penhor basta apresentar documento de identidade, CPF e comprovante de residência, além do bem que servirá de base para a operação, que são, geralmente, jóias em metais nobres, com ou sem pedras preciosas, relógios de alta joalheria e canetas de elevada qualidade e valor.

Os prazos de contratação são de 1 a 180 dias, à escolha do cliente. O limite mínimo é de R$ 50,00 e o máximo de R$ 50 mil. O empréstimo corresponde a 80% do valor de avaliação do bem. A taxa de juros do Penhor é de 2,08% a.m. para a faixa de até R$ 300,00 e 2,12% a.m. para os empréstimos acima desse valor.

Já o Micropenhor se destina a quem não possui saldo médio mensal em conta corrente ou aplicação financeira acima de R$ 3.000,00, na CAIXA ou em outros bancos. O empréstimo é limitado a R$ 1.000,00, com taxa de juros de 1,8% ao mês e prazo máximo para pagamento de até 180 dias, em múltiplos de 30 dias.

Essa linha de crédito representa 27% dos contratos concedidos na operação de Penhor e 14,2% no volume de dinheiro emprestado em relação ao total da carteira. O valor médio de empréstimo é de R$ 290,00. Lançado em setembro de 2004, o Micropenhor já atingiu a histórica marca de 6,4 milhões de operações, sendo 1,8 milhão só em 2007. O montante alcançou a marca de R$ 1,7 bilhão, dos quais R$ 550 milhões foram emprestados no ano de 2007.

Igreja Renascer defende Kaká.


A Igreja Renascer em Cristo classificou como “ameaça contra a liberdade individual e religiosa” o pedido de interrogatório feito pelo promotor Marcelo Mendroni, do Ministério Público de São Paulo, para que o jogador Kaká preste informações à Justiça sobre o seu envolvimento com o casal Estevam e Sônia Hernandes (líderes da igreja e presos nos EUA).

Em nota oficial, divulgada ontem, a Renascer informa que “quem tem de se explicar é o promotor, não Kaká, que ganha seu dinheiro de forma honesta e dele faz o que quiser”. De acordo com reportagem publicada na revista ‘Carta Capital’, Mendroni iria perguntar a Kaká se ele sabia o destino que os bispos da Renascer dão ao dinheiro que o craque do Milan doa à igreja — cerca de R$ 2 milhões por ano.

Os representantes da Renascer insinuam que o promotor estaria usando o caso para desviar a atenção, pois, segundo a nota, Mendroni tem de explicar ao MP a utilização de verbas públicas numa suposta viagem à Itália.

Para a Renascer, Mendroni ultrapassou o limite de suas atribuições e tenta atingir e intimidar os seguidores da igreja. A Renascer informou ainda que está preparando representação judicial contra o promotor.

Estevam e Sônia cumprem pena em Miami, condenados por terem declarado que entravam nos EUA com US$ 10 mil, quando na verdade levavam US$ 56 mil. Respondendo a vários processos no Brasil, eles são amigos de Kaká e celebraram seu casamento com Caroline Celico, em São Paulo.

PRISÃO DE BISPOS NÃO ABALOU CRENÇA DO ÍDOLO

A prisão dos bispos Estevam e Sônia Hernandes, da Igreja Renascer em Cristo, não abalou a crença de Kaká nem sua amizade com os líderes religiosos.

Em entrevista ao ‘Ataque’, no ano passado, o jogador do Milan pela primeira vez falou a respeito do caso: “Nada mudou. Minha fé continua a mesma”, disse.

Ontem, na nota oficial, a igreja defendeu o jogador e fez duras acusações ao promotor Marcelo Mendroni.

“Quem tem de se explicar é o promotor, não Kaká, que ganha seu dinheiro de forma honesta e dele faz o que quiser”, diz a nota oficial.

Em outro trecho, a nota é mais incisiva: “de acordo com o noticiário recente, ele, Mendroni, está sob investigação dentro do próprio Ministério Público, com graves acusações pairando sobre a sua conduta. Parece que o promotor Mendroni busca desviar atenção de sua delicada situação dentro da instituição, à qual tem de explicar como, utilizando verbas públicas, passou uma longa temporada de férias na Itália, ao invés de fazer o curso para o qual havia se proposto, em Bolonha”.

Em Milão, o craque ainda não fez qualquer pronunciamento sobre o caso. E nem parece abalado, já que seu rendimento dentro de campo não sofreu alteração. No domingo, ele marcou um dos gols na vitória por 5 a 2 sobre o Napoli.
O Diaonline

Brasil já tem mais de 127 milhões de eleitores, mostra TSE





Brasília - O número de eleitores no Brasil aumentou 1,17% nos últimos 12 meses, atingindo 127,4 milhões de títulos. Apenas em 2007, quase 1,5 milhão de novos eleitores foram cadastrados. As informações são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Para o presidente do TSE, ministro Marco Aurélio Mello, o aumento se justifica pelo amadurecimento dos jovens, que começam a poder votar com 16 anos de idade. Outro motivo seria a maior consciência política da população.
“Nós estamos recebendo a força jovem que foi gerada há 16 anos, quando o controle da natalidade era menor do que é hoje e, em segundo lugar, nós temos o engajamento da população, que percebe que precisa influenciar nos destinos do país, que deve exercer a cidadania e participar da escolha dos representantes”, afirmou.
Para o cientista político Octaciano Nogueira, da Universidade de Brasília, o aumento é pequeno e resulta do menor crescimento da população.
“O ritmo de crescimento da população está diminuindo significativamente nos últimos 50 anos, a taxa de natalidade tem caído, então é natural que o aumento do número de eleitores acompanhe esse mesmo ritmo, um ritmo mais moderado do que era anteriormente”
O maior aumento se deu entre os eleitores no exterior, que cresceram 21%. Segundo o TSE, este resultado pode ser reflexo da campanha de regularização dos títulos, veiculada pelas emissoras internacionais no final do ano passado.
A participação dos jovens de 16 e 17 anos (idade em que o voto é facultativo) representa 1,5% do total do eleitorado. O professor Nogueira explica que esta faixa etária apresenta significativa variação ao longo dos anos, mas que o descontentamento com constantes escândalos políticos pode ter contribuído para uma participação tão baixa.
“Nós tivemos no último quadriênio uma sucessão dessas crises, como mensalão e outros. Isso realmente desestimula os jovens porque eles passam a depreciar a política, não apreciá-la como ela precisa ser apreciada. Eles estão reagindo à conjuntura do momento que eles estão vivendo”, analisou.
Quase metade (43%) dos eleitores do país está na Região Sudeste. Roraima tem o menor eleitorado, com apenas 0,18% do total. Em termos percentuais, o maior aumento do número de eleitores foi no Pará (2,94%) e no Amazonas (2,54%)
O total de eleitores brasileiros ainda pode sofrer alterações até o dia 7 de maio deste ano, quando serão contabilizados os números do alistamento eleitoral e das revisões. Os números definitivos em todo o país devem ser divulgados pelo TSE em junho deste ano.','')


O Maranhão possue quatro milhões, cinco mil trezentos e dezessete eleitores.

São Luis, 622.145 mil eleitores e Imperatriz, 147.429 mil eleitores. Na ponta da tabela está o municipio São Pedro dos Crentes, é o menor colégio eleitoral do Estado com 3.118 eleitores.


Fonte: TSE

Produção aumenta, mas preço dos celulares não deve diminuir

De acordo com presidente da Teleco, produção só é maior porque tem mais gente interessada em comprar
A produção de telefones celulares no País deve atingir 78 milhões de unidades em 2008, o que representa um crescimento de 18% em relação a 2007, de acordo com a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica). No entanto, apesar do aumento na produção, os preços não devem cair.
"Eu não acredito em uma redução de preços. A produção apenas acompanha a demanda , portanto, se estão produzindo mais é porque tem mais gente comprando, e por isso não há porque abaixar os preços", afirma o presidente da Teleco, Eduardo Tude.
A mesma opinião é compartilhada pelo diretor da Mobile Manufacturers Forum, uma associação internacional de fabricantes de equipamentos de comunicação via ondas de rádio, Aderbal Pereira. "Não podemos ignorar que os aparelhos que estão sendo produzidos possuem tecnologias novas, modernas e, conseqüentemente, mais caras. Por isso eu acredito que seja impossível uma redução nos preços", afirma.
3G
Para Tude, os aparelhos celulares para a tecnologia 3G - que segundo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) terá preços reduzidos nos serviços de voz e de banda larga - também não serão baixos.
"Eles devem até cair de preço com o aumento da produção, mas eles devem ser lançados com preços bastante altos, já que são uma tecnologia inovadora no Brasil. Com o passar do tempo, os preços vão diminuir e devem ficar próximos aos dos celulares GSM", explica.
Celular para todos
De acordo
De acordo com o presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, até 2014, todos os brasileiros deverão ter um aparelho celular. A estimativa é que o Brasil tenha 200 milhões de celulares em serviço até 2014. O número representa uma teledensidade (número de aparelhos em cada 100 habitantes) de 100%.
Atualmente, há no país cerca de 116,3 milhões de celulares, o que significa uma densidade de 61,2 aparelhos para cada 100 habitantes.
InfoMoney

PSOL conclui: "Só mudando a lei!"


O Psol desistiu de representar contra Edinho Lobão, caso o mesmo venha assumir o lugar do senador Lobão, no senado. Tudo porque o regimento interno da casa, só responsabiliza qualquer senador, se o mesmo cometer alguma irregularidade durante o exercício do mandato. A acusação que pesa sobre o Edinho Lobão, divulgada na imprensa, é de 1999.

O principal foco do Psol daqui para frente, será mudar o regimento do conselho de ética. O único senador do partido, José Nery do Pará, apresentou emenda na qual abre possibilidade para senadores serem investigados mesmo por eventuais crimes praticados antes da diplomação. Segundo Jose Nery, a tese de representar contra Edinho Lobão, perdeu força após análise feita por ele, e pelo sua assessoria juridica.

Crematório deixava corpos pela metade para economizar óleo.

Cada país com a sua crise, veja o que esta acontecendo na China, durante a crise do óleo.

Restos humanos eram colocados em sacos plásticos e jogados numa vala.
Os moradores do condado de Hengyang, na província chinesa de Hunan, descobriram uma prática macabra quando um cheiro insuportável começou a sair de um local próximo.Após uma investigação, descobriu-se que trabalhadores do crematório da região colocavam restos de corpos humanos parcialmente queimados e órgãos em sacolas plásticas - que depois eram jogadas em uma vala.Segundo o jornal "South China Morning Post", os moradores tentaram bloquear a estrada para impedir que os veículos funerários levassem mais corpos para serem cremados."Conforme o preço do óleo diesel subia, nós víamos mais e mais sacolas sendo jogadas para fora do crematório", disse Xiao Gaoyi, representante do vilarejo e uma das testemunhas.A China foi pega por sua pior crise de abastecimento de combustível entre outubro e novembro, quando houve uma grande diferença entre o preço regulamentado pelo governo para uso doméstico e o preço do mercado internacional.O combustível acabou racionado em várias partes do país. Houve grandes filas em postos de gasolina. Mas ninguém imaginava uma consequência como a que se viu no vilarejo de Hengyang.
Fonte:
Da Reuters

Edinho Lobão faz esclarecimentos sobre denúncias.



Leia a íntegra dos esclarecimentos encaminhados por Edinho Lobão a Veja:


“Fui sócio da Distribuidora Bemar de junho de 1997 a outubro de 1998. Em 1998, decidi deixar a sociedade e transferir minhas cotas de participação para pessoas ligadas ao meu verdadeiro sócio, Marco Antonio da Costa. Por indicação dele, e tendo recebido a alteração contratual das mãos do próprio, transferi as cotas de minha participação na empresa para sua mãe e para Maria Lúcia Martins – que eu não conhecia e não conheço, mas que me foi dito por Marco Antonio se tratar de pessoa da confiança dele. Só muito tempo depois soube que Maria Lúcia Martins era empregada de Marco Antônio Costa. Meu ex-sócio firmou um documento no qual assume toda a responsabilidade pela transferência das cotas para Maria Lúcia Martins e também todas as conseqüências cíveis, fiscais, criminais e tributárias decorrentes de um ato que foi de inteira responsabilidade dele. Repito: não sabia que Maria Lúcia era empregada doméstica de Marco Antonio, não sei por que ele tomou tal decisão e não tenho absolutamente nenhuma participação em tal decisão. Refuto veemente a insinuação da revista Veja de que eu teria tomado uma atitude dessas para ‘fugir do fisco’. Não tenho motivo algum para fugir de nada, ate porque o sr. Marco Antonio, empresário de sucesso no Maranhão, assumiu todos os débitos passados e futuros da Bemar. Jamais disse que me arrependi de tal atitude. Apenas afirmei que não conhecia a Maria Lúcia e que, se soubesse que se tratava de empregada doméstica, não teria concordado com aquela alteração contratual. Acredito que fatos antigos só estão sendo remexidos para tentar criar um clima de intimidação em virtude da minha condição de suplente de senador. Tal tentativa é tão vexatória e suspeita que a revista Veja chegou a entrevistar, em São Luís, uma pessoa que se passava por mim, e que, de maneira criminosa, disse em meu nome coisas absolutamente falsas. Isso, sim, é falsidade ideológica e, apesar da gravidade, não foi investigado pelo repórter de Veja. Com relação ao fato de a empresa Bemar não constar em minha declaração de Imposto de Renda de 2002, entregue à Justiça Eleitoral, isso se deve porque, à época, eu já não era mais sócio da empresa há quase quatro anos”.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Quem tem medo do Lobão?

A imprensa do Sul, numa caça louca às bruxas, abriu as suas baterias para detonar a chegada do senador Edison Lobão, ao Ministério das Minas e Energia, e a estréia do Empresário Edison Lobão Filho, no senado federal, herdeiro legitimo do Lobão, como primeiro suplente. Não me venham dizer que Edinho (como é conhecido o filho do senador), não teve nenhum voto, porque isso é conversa para "boi dormir", pois todo mundo sabe, ou deveria saber que ao votar no senador você vota automaticamente nos dois suplentes, querendo ou não (assim é com o governador, prefeito e presidente); é lei, e pronto. Hoje esse assunto já faz parte de uma discussão no congresso nacional, para que sejam feitas mudanças na lei.
Agora, verdade seja dita; toda vez que algum nordestino vai ocupar um posto importante nesse país, a imprensa sulista começa com todo esse "terrorismo", como se todo nordestino não tivesse mérito ou competência para chegar lá, e o pior que parte da imprensa do Maranhão viaja nesse barco, e só poucos colegas fazem uma análise racional e de conteúdo sobre o assunto. Muitos preferem ficar ao lado do interesses mesquinhos daqueles que defendem alguém do sul, pois esses gestores com certeza irão defender os seus interesses, e nós vamos continuar como povo pisado e massacrado comendo o "pão que o diabo amassou", e vivendo à margem do desenvolvimento econômico.
Administrar é uma arte de saber gerenciar crise e gerar desenvolvimento, e isso ninguém pode duvidar do senador Lobão (pois experiência, isso ele tem). O seu currículo é um dos mais adequado para ocupar qualquer cargo importante nesse país.
Agora eu respondo a pergunta: Quem tem medo do Lobão? A imprensa do sul do pais, alguns políticos gananciosos, empresários ciumentos, manipuladores de opinião pública odiosos e odiados, aqueles que acreditam que nordestino só serve para votar e servir de mão de obra escrava, e aqueles que não tem compromisso com o Maranhão. Agora deixo uma pergunta para você: Se o Lobão não estivesse para ser convidado para o MME, esse bombardeio todo viria a tona?

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Agora é oficial: PMDB indica senador Edison Lobão para Ministério de Minas e Energia.



Marcos Chagas: Agência Brasil


Brasília - O PMDB oficializou ontem, em uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto, a indicação do senador Edison Lobão (MA) para o cargo de ministro de Minas e Energia. A informação é do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), que participou da reunião juntamente com o presidente do partido, deputado Michel Temer (SP), o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), o presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (RN) e o senador Valter Pereira (MS).
“O PMDB indicou o nome do senador [Edison] Lobão para o Ministério de Minas e Energia. O presidente achou um bom nome e vai conversar com o senador na quarta-feira, quando retornar da viagem a Cuba”, garantiu Jucá.','').


O presidente Lula, até o momento não vem dando nenhuma importância à pressão exercida pela Ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, e politicos despeitados com a indicação do senador Edison Lobão, para a pasta.

Pinto segue em frente.

O dep. federal Pinto Itamaraty (PSDB), foi visto ontem, em um restaurante da cidade tentando alinhavar apoio politico para a sua candidatura à prefeitura de São Luis. O interlocutor era nada mais nada menos Carlos Wellington (dono do curso Wellington), um pretenso candidato a vereador de São Luis. Essa disputa interna do PSDB, até o dia da convenção ainda vai ser muito intensa, e Pinto, não vai deixar essa indicação sair sem lutar bastante.

Pinto segue em frente.

RACIONAMENTO DE ENERGIA ? O apagão da imprensa



Abro espaço para fazer um comentário sobre o artigo do compaheiro do site "Observatório da Imprensa", quando faz uma análise muito racional sobre o terror chamado "apagão" elétrico, alardeado pela grande imprensa desse país. Tudo porque o congresso nacional e o governo estão fazendo um verdadeiro jogo de gato e rato, com uma das pastas mais importantes do país, o Ministério das Minas e Energia.


Por Luciano Martins Costa


Os grandes jornais brasileiros trazem na quinta-feira (10/1) uma cobertura desigual sobre a questão da energia. Enquanto o Estado de S.Paulo e a Folha destacam declarações do ministro interino das Minas e Energia, o Globo afirma que só a ocorrência de chuvas ainda em janeiro poderia evitar a necessidade de racionamento. A imprensa já fala em "apagão".
Os jornais dividiram o assunto entre suas seções de Política e Economia, o que ajuda o leitor a entender melhor o assunto, mas deram destaque exagerado ao aspecto político. O Estadão, por exemplo, aposta que existe uma "crise elétrica" e que ela põe em risco a entrega do Ministério das Minas e Energia ao peemedebista Edison Lobão, apadrinhado do senador José Sarney.
Embora tenha maior destaque, a questão política tem pouco valor para os leitores – cansados de saber que, com ou sem crise, Sarney vai manter sua quota de protegidos no governo. Aliás, em qualquer governo.

Corte no consumo


A Folha e o Globo também se prenderam exageradamente ao desentendimento entre o ministro interino e o presidente da Agência Nacional de Energia Elétrica. O presidente da Aneel havia afirmado que não é impossível a necessidade de racionamento ainda neste ano, e foi desmentido pelo ministro.
Apesar disso, o tom geral do noticiário é alarmista. A palavra "apagão" aparece em todos os jornais, invocando o fantasma de 2001, quando o Brasil passou por um racionamento compulsório que durou até fevereiro de 2002. Na ocasião, os maiores reservatórios do sistema interligado nacional estavam se esvaziando rapidamente e havia insuficiente investimento em geração e distribuição de energia.
Durante a crise de 2001, a imprensa substituiu sabiamente o noticiário alarmista por recomendações técnicas, e a população brasileira aderiu a uma campanha de economia, cortando em média 20% no consumo de eletricidade.
Um dos resultados mais evidentes foi o quase desaparecimento do freezer de uso doméstico. Durante o racionamento, as famílias descobriram que o freezer gasta muita energia e se tornou menos útil porque, com a queda da inflação, não é mais necessário estocar alimentos.
Segundo a Eletrobrás, 23% dos domicílios brasileiros ainda possuem freezer, mas 25% deles estão desligados desde 2001.

TV desligada


A imprensa bem que podia se antecipar qualquer possibilidade de crise e começar já a informar a população sobre como economizar energia.
A primeira medida recomendada é substituir o chuveiro elétrico ou fazer um uso mais racional dele. A segunda é desligar a televisão de vez em quando. Mais de 97% dos lares brasileiros possuem um aparelho de TV, que costuma permanecer ligado de manhã até à noite, mesmo sem ninguém diante dele.
Difícil vai ser convencer as emissoras de televisão a recomendar que a televisão seja desligada.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

STJ diz que Construtora Gautama não pode participar de licitações.

* Marcelo Rocha: Correio Braziliense
A construtora Gautama continua impedida de participar de licitações públicas. O presidente do Superior Tribunal da Justiça (STJ), ministro Raphael de Barros Monteiro Filho, negou pedido da empresa através do qual ela tenta reverter pena de inidoneidade aplicada pelo governo. A Gautama foi apontada como pivô do esquema de corrupção desbaratado pela Operação Navalha da Polícia Federal. A construtora, de propriedade de Zuleido Veras, tenta diminuir os prejuízos decorrentes da medida imposta pela Controladoria Geral da União (CGU) no ano passado. Impedidos de novos negócios com o governo, Zuleido e sócios tiveram cancelados vários contratos que haviam sido firmados. Os advogados da empresa sustentam que o governo adota uma interpretação equivocada da declaração de inidoneidade e requer uma revisão, a fim de que se restrinja seus efeitos e não atinja contratos em execução. Pedido similar havia sido feito ao STJ em dezembro, mas não houve êxito. O presidente do STJ não identificou fato novo ou urgência no caso e negou a liminar, repassando ao colega José Delgado a missão de opinar em definitivo sobre o assunto em fevereiro, após as férias forenses. Delgado relatou o mandado de segurança anterior proposto pela Gautama e, na ocasião, entendeu que a aplicação da pena feita pelo governo federal se respaldou em fatos concretos e só poderá ser mudada em caso de sentença judicial definitiva em favor da empresa. A empreiteira é acusada de liderar a máfia das obras, que teria desviado milhões de reais de obras públicas contratadas pelo governo federal. A Polícia Federal prendeu 46 pessoas suspeitos de envolvimento em maio passado. Entre elas, Ivo Almeida Costa, assessor do ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau, o ex-governador do Maranhão José Reinaldo Tavares, o ex-deputado distrital Pedro Passos, além de prefeitos, empresários e funcionários da construtora. As fraudes envolviam contratos em Alagoas, Bahia, Sergipe, Pernambuco, Piauí, Maranhão, Goiás, Mato Grosso, São Paulo e no Distrito Federal. A Procuradoria Geral da República analisa o relatório policial, a partir do qual deverá pedir a abertura de ação penal contra os envolvidos.

Montadora indiana lança carro mais barato do mundo



A montadora indiana Tata Motors lançou nesta quinta-feira o carro mais barato do mundo, na maior feira de carros da Índia, na capital Nova Déli.O veículo, chamado Tata Nano, será vendido na Índia por US$ 2,5 mil (aproximadamente R$ 4,5 mil) e, por enquanto, a montadora não tem planos de vender o carro fora do país.O automóvel, que possui quatro portas e cinco lugares, começará a ser vendido no final deste ano.O carro não possui ar-condicionado, janela eletrônica ou direção hidráulica, mas dois modelos de luxo serão oferecidos.Mercado indianoPrevisões indicam que o mercado automobilístico da Índia deve crescer nos próximos anos. O país tem uma das economias com maior crescimento no mundo e tem registrado um aumento no poder de consumo da população.Estimativas apontam que as vendas de carros indianos devem mais do que quadruplicar e alcançar a marca de US$ 145 bilhões em 2016.O diretor da companhia Ratan Tata disse que o lançamento do Nano é um marco na história do transporte.Ele disse que o carro é "seguro, econômico e possível de ser usado em qualquer clima". "É um carro do povo, feito para atender todas normas de segurança e regras de emissão e acessível a todos", afirmou.Críticos ambientalistas disseram que o carro vai aumentar os problemas de poluição nas já conglomeradas rodovias indianas.Mas a Tata afirma que o carro passou em todos os testes e que percorre uma média de 20 quilômetros com um litro de combustível.

Lula faz acerto com PMDB e deve dar 15 cargos em troca de apoio

da Folha Online

Como o PMDB é o principal parceiro do PT na coalizão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva negociará com a legenda cerca de 15 cargos que ainda não foram entregues ao partido aliado. Além da pasta de Minas e Energia, o PMDB reivindica a diretoria Internacional da Petrobrás para Jorge Luiz Zelada.

Lula marcou para hoje, às 19h, reunião com a cúpula do PMDB para negociar cargos públicos em troca de apoio ao pacote tributário e ao corte de gastos para compensar a perda da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).
Na ocasião, o PMDB oficializará a indicação do senador Edison Lobão (MA) para ministro de Minas e Energia. Segundo a Folha, o presidente deverá confirmar a indicação de Lobão, apesar de setores do Planalto bombardearem a escolha por dois motivos: a ameaça de crise no setor elétrico exigiria alguém com perfil mais técnico; e acusações à lisura do senador e seu suplente, Edison Lobão Filho.
A reportagem informa ainda que os peemedebistas querem também nomear o ex-governador de Santa Catarina Paulo Afonso Vieira para a Eletrosul, mas o PT resiste.

Almoço com a imprensa.




O Deputado Federal, Pinto Itamaraty (PSDB), em um almoço descontraído reuniu confrades da imprensa maranhense para confratenizar e compartilhar informações sobre o seu primeiro ano de mandato federal.

Junto com o sempre companheiro, deputado estadual Alberto Franco (PSDB), que aproveitou a oportunidade para entregar aos companheiros prestação de contas da sua atuação parlamentar no ano passado. Que pelos dados apresentado foi o deputado mais atuante da Assembléia Legislativa.


Pinto Itamaraty, questionado sobre a sua intenção de ser candidato a prefeito de São Luis de qualquer jeito, disse: "Essa é uma discursão interna do partido, e que simplesmente manifestou a sua intençao de ser candidato, e colocou o seu nome à disposição do partido". Com essa declaração Pinto deixou claro que o mandato é do partido, e não do candidato, por esse motivo João Castelo, ainda não pode dizer que ele é o candidato do PSDB, à prefeitura de São Luis, pois o assunto não foi definido. Então, enquanto não for "batido o martelo", Pinto é uma opção dentro do PSDB.

Por outro lado, questionado sobre a situação de vice, deixou a modestia de lado, e falou claro que observou outras experiências nessa área, e que não vale a pena abrir mão do mandato de deputado federal para ser Vice-Prefeito de São Luis.




quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Filha de milionário da Mega-Sena deve retirar família da viúva de mansão.



Rio - A ex-balconista Renata Senna, de 25 anos, filha do milionário Renné Senna, de 54, foi nomeada na tarde de terça-feira a nova administradora da fortuna do pai. A decisão é da juíza Cristiana Aparecida de Souza Santos, da 1ª Vara de Rio Bonito. O ganhador de R$ 54 milhões na Mega-Sena foi assassinado dia 7 de janeiro do ano passado, quando estava na porta de um bar em Lavras, distrito de Rio Bonito.
A nomeação de Renata foi feita em acordo com o Ministério Público (MP), que já havia indicado a filha de Renné, e aconteceu após uma guerra judicial. Inicialmente, o advogado Sérgio Mazzillo havia sido escolhido pela juíza para ser o administrador dos bens. O MP contestou a decisão e alegou que não foram obedecidos os critérios do artigo 990 do Código do Processo Civil.
Mazzillo renunciou ao cargo sem iniciar a atividade no mês passado. Ele alegou ter sido alvo de ataques da promotoria e que atendeu a uma solicitação da sua mulher, que ficou espantada com as acusações contra ele de que teria interesse em se beneficiar com a fortuna.
A decisão vale a partir da publicação no Diário Oficial Judiciário. Os valores para gastos com os bens somente serão liberados mediante a apresentação de todos os documentos comprobatórios.
A escolha da herdeira pode desencadear mais uma disputa. Isso porque uma das suas iniciativas deve ser retirar a família de Adriana Almeida, 29, viúva do milionário e que está presa sob acusação de ser a mandante do crime, da Fazenda Nossa Senhora da Conceição, em Rio Bonito.

(o dia online)

O dobro do "Big Brother".



Um dos grandes sucessos de 2007, o ‘Aprendiz'. A atração já possui 35 mil inscritos para a nova temporada, prevista para ir ao ar a partir de 15 de maio, às terças e quintas-feiras, às 23h. Neste mês, a produção da Record começa o processo de seleção dos candidatos. Roberto Justus dobrou o prêmio do ‘Big Brother’ e vai pagar ao vencedor R$ 2 milhões.

Televisão: Esperando a hora certa.


E Babi Xavier soube esperar sua hora na Record. Mal aproveitada no SBT, assim como Adriane Galisteu, a apresentadora trocou de emissora para atuar em 'Vidas Opostas'. Mas é claro que estava de olho na chance de apresentar, sua grande paixão. Em janeiro, ela terá um quadro semanal no ‘Hoje em Dia’. Vai entrevistar jovens sobre sexo e doenças transmissíveis, ao lado de um especialista. Se agradar, tem tudo para ganhar em 2009 uma atração própria.
(Antena Parabólica)

Construção civil deve gerar 10 Mil empregos.

Levantamento feito pelo SINDUSCON entre as 25 maiores empresas de construção civil de São Luís revelou que elas pretendem abrir 9.690 postos de trabalho. O setor prevê um dos maiores investimentos da construção civil já vistos no Maranhão. o SINDUSCON vai iniciar um cadastramento de interessados em trabalhar no setor de construção civil. O posto de inscrição vai funcionar no horário das 8h às 12h e das 14h às 18h, a partir desta quinta-feira (10), no Centro Social da Igreja Assembléia de Deus, localizado no bairro da Cidade Operária (Unidade 103, ciclovia 104, lote 03 - próximo à Praça do Viva). As inscrições podem ser feitas também pelo site www.sinduscon-ma.com.br. João Alberto Mota Filho, adverte que o preenchimento do formulário não garante emprego para todos. “O banco de dados será enviado às empresas e elas chamarão de acordo com as suas necessidades e pelo perfil do interessado”.

MESTRE JÚLIO COMEMORA 28 ANOS NO COMANDO DA BATERIA DA FAVELA.

A nação favelense estará em festa neste final de semana, quando irá comemorar 28 anos de mestre júlio no comando de sua bateria nota 10 - a bateria carcaá!
Vários convidados especiais estarão participando da festança, que acontecerá domingo, dia 13, entre eles todos os interpretes da escolas de samba de São Luís e a participação super-e3special do grupo The Angels, da cidade operária, que irá apresentar três coreografias especiais, entre ela as duas que participaram do domingão do fautão, na rede globo.
A TURMA THE ANGELS-MA FOI FUNDADA NO 13 DE SETEMBRO DE 1999, JÁ TENDO CONQUISTADO VÁRIOS PRÊMIOS, ENTRE ELES: BI-CAMPEÃ DO FESTIVAL DE DANÇA DE RUA DO TERREIRO RAÍZES DO MARANHÃO, VICE CAMPEÃ DO " DANÇA DE RUA FESTIVAL DO MARANHÃO",VARIAS APRESENTAÇÕES EM REDE LOCAL E NACIONAL COMO: ( 2 VEZES NO QUADRO SE VIRA NOS 30 NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO),PROGRAMA ALGO MAIS COM PAULINHA LOBÃO NA TV DIFUSORA,MARANHÃO TV COM JOSÉ RAIMUNDO RODRIGUES NA TV DIFUSORA, PROGRAMA ( K.NOW) COM KARLA BIANCA NA TV BANDEIRANTES, (JORNAL JM TV NA TV MIRANTE),JORNAL DA DIFUSORA CANAL 4,etc... PARTICIPAÇÕES TAMBÉM EM ABERTURAS DE FESTIVAIS,TEATRO ARTHUR AZEVEDO, TEATRO ALCIONE NAZARÉ.OBS:O REPRESENTANTE DA TURMA THE ANGELS-MA (NILSON) TEVE A OPORTUNIDADE DE VISITAR O MAIOR FESTIVAL DE DANÇA DO MUNDO " FESTIVAL DE DANÇA DE JOINVILLE" EM SANTA CATARINA-JOINVILLE EM 2007.

CREA anuncia fiscalização preventiva integrada

O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Maranhão (CREA-MA), está anunciando calendário de vistorias em parceria com diversos órgãos – Defesa Civil/Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária Municipal, Semthurb, Ibama, Promotoria Pública e Fórum Municipal em Defesa dos Deficientes -, a Fiscalização Preventiva Integrada(FPI), até o final do ano, que tem por objetivo garantir que a tranqüilidade da população maranhense. O órgão anuncia que nada vai escapar da fiscalização: supermercados, igrejas, escolas públicas e privadas, shoppings, praias, aeroportos, feiras e terminais ferroviários, hospitais e clinicas, boates e restaurantes, delegacias, oficinas mecânicas, comercialização de agrotóxicos, parques de diversões, bancos, farmácias, concessionárias, pontes e viadutos, áreas ribeirinhas, palafitas, empreendimentos imobiliários, estádios e ginásios, embarcações marítimas, eventos de pequeno e grande portes, entre outros espaços de enorme aglomeração de pessoas.

O presidente do Crea, Raymundo Portelada, disse que as fiscalizações preventivas integradas constituem um dos mais importantes mecanismos pelos quais a instituição busca garantir a segurança da população. “O Crea desenvolve ações educativas e preventivas, o que não exclui a emissão de autos de infração quando os problemas detectados não são adequadamente corrigidos”, disse Portelada, esclarecendo que “o não atendimento às exigências, quanto à correção dos problemas detectados por ocasião das inspeções, pode implicar na emissão de autos de infração, na interdição parcial, ou nos casos mais graves, até na solicitação de interdição total do espaço e equipamentos, através de medidas judiciais, conforme legislação específica de cada órgão”.

Agora vale resaltar que o Crea, já avisou que mesmo sendo preventiva a fiscalização poderá autuar alguma empresa se constatar irregularidades.

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Tire dúvidas sobre o processo eleitoral americano


O caminho para a Casa Branca é longo, complicado e caro. O processo começa com as escolhas dos candidatos que vão concorrer às eleições, em uma disputa quase tão acirrada quanto a própria corrida presidencial. Essa escolha pode ocorrer de diferentes formas, dependendo do Estado. A eleição em si também não é simples e ocorre por meio de um colégio eleitoral, o que em alguns casos extremos pode significar que o vencedor tem menos votos do que o perdedor.

Entenda a seguir como funciona esse caminho para o posto político mais influente do mundo.

Estágios iniciais

Um político com ambições presidenciais costuma formar um comitê exploratório para testar suas chances e arrecadar fundos para uma campanha, às vezes até dois anos antes da eleição. Depois, declara formalmente sua candidatura à indicação de seu partido e inicia campanha em Estados cruciais.

Eleições primárias

A temporada das primárias começa em janeiro e dura até junho. Nesse processo, os candidatos lutam dentro dos principais partidos - o Republicano e o Democrata - pela indicação para concorrer à Presidência.

Eleitores em cada um dos 50 Estados americanos elegem delegados partidários que, na maioria dos casos, prometeram apoiar um determinado candidato. Para escolher os delegados, alguns Estados usam uma prévia, ou caucus - um sistema de reuniões políticas -, ao invés de uma primária, que é uma votação por meio de cédula.

Neste ano, primárias e caucus começam mais cedo do que o de costume porque os Estados entraram em uma corrida para se tornarem os primeiros a ter votações.

O Estado de Iowa tradicionalmente dá início à temporada com seus caucus, seguido, uma semana depois, pelas primárias de New Hampshire. A disputa se tornou tão intensa neste ano que os dois Estados decidiram realizá-las no começo de janeiro para proteger a sua posição no calendário.

Qual é a importância de ser o primeiro a realizar consulta popular?

O pequeno Estado de New Hampshire (população: 1,3 milhão) tem grande orgulho de seu status de "primeiro da nação" - e uma lei estadual determina que sua primária seja realizada pelo menos uma semana antes da de qualquer outro Estado.

Iowa (população: 3 milhões) tem uma lei estadual semelhante que determina que qualquer tipo de votação deve ser realizado primeiro lá, e deseja manter o seu status. Os dois Estados têm um acordo, e Iowa promove um caucus e não uma primária.

Em termos práticos, os primeiros Estados acabam recebendo maior atenção dos candidatos do que seu tamanho ou peso político normalmente garantiria. Com isso, questões importantes para os seus eleitores ficam em maior evidência, o que em última análise pode ampliar as chances de que os problemas locais recebam mais atenção do futuro presidente. Além disso, há vantagens econômicas nesses Estados que decorrem dos recursos extras levados pela propaganda eleitoral na televisão e de visitas freqüentes de candidatos e imprensa durante a disputa.

Outra questão é que é comum que candidatos se tornem praticamente imbatíveis depois de vencer um número substancial de primárias, o que torna as disputas nos Estados que as realizam por último muitas vezes irrelevantes.

Neste ano de grande disputa, houve alguma consequência por causa da "guerra de datas"?

Michigan e a Flórida levaram as lideranças nacionais dos partidos a ameaçar sanções porque buscaram mudar o cronograma, realizando suas primárias em janeiro.

O Comitê Nacional Democrata (DNC, na sigla em inglês) estabeleceu normas que permitem que apenas os Estados de Nevada e Carolina do Sul juntem-se a New Hampshire e Iowa na "janela" antes de 5 de fevereiro.

Numa tentativa de restaurar a disciplina, o DNC ameaçou punir os democratas da Flórida, excluindo seus delegados da convenção nacional. Com isso, eles não teriam influência sobre o político indicado pelo partido para concorrer à Casa Branca.

A cúpula estadual do Partido Democrata entrou na Justiça contra a medida dizendo que a iniciativa levaria a uma retirada dos direitos dos 4 milhões de democratas registrados para votar no Estado.

Em uma demonstração de apoio ao DNC, todos os oito candidatos democratas à indicação prometeram não realizar campanha em Michigan - cinco deles retiraram seus nomes da cédula eleitoral da primária no Estado. Neste grupo está Hillary Clinton, que vem liderando as pesquisas de intenção de voto.

O Comitê Nacional Republicano (RNC, na sigla em inglês) também ameaçou excluir da convenção nacional delegados de Estados que violaram normas partidárias ao marcarem eleições primárias antes de fevereiro. Entre eles estão New Hampshire, Flórida, Wyoming, Michigan e Carolina do Sul. Iowa e Nevada vão escapar de sanções porque realizam caucus e não primárias.

Qual é a diferença entre a prévia, ou caucus, e a primária?

Nos caucus em Iowa os eleitores se reúnem em casas, escolas e outros edifícios públicos em mais de 2 mil distritos em todo o Estado para discutir seus candidatos e temas eleitorais. Eles elegem, então, delegados para as convenções de condados. Estas convenções, por sua vez, elegem delegados para as convenções estaduais, de onde sairão os delegados nacionais.

Nos caucus democratas de Iowa, os eleitores se dividem publicamente em grupos, reunindo-se em cantos diferentes de uma sala para manifestar seu apoio a diferentes candidatos, e os delegados são alocados de acordo com isso.

Eleitores nos caucus republicanos do Estado participam de uma votação secreta, e os resultados é que vão definir a alocação de delegados. O procedimento em caucus de outros Estados pode ser diferente de acordo com as suas leis estaduais.

Eleições primárias como as que se realizam em New Hampshire permitem que todos os eleitores registrados no Estado votem diretamente em seu candidato preferido.

Mas existem três tipos diferentes de primárias. Em primárias fechadas, os eleitores só podem participar da escolha do partido em que forem registrados. Em primárias abertas, um eleitor pode votar na primária de qualquer partido, mas só pode participar de uma. Mais raras, existem ainda as primárias em que os eleitores podem votar nos candidatos dos dois partidos.

Como foram as mudanças no calendário dos últimos anos?

Em 2004, apenas nove Estados - Iowa, New Hampshire, Delaware, Carolina do Sul, Arizona, Missouri, Dakota do Norte, Novo México e Oklahoma - realizaram votações antes de 5 de fevereiro.

Estados grandes como Califórnia, Ohio e Nova York realizaram suas votações na chamada "Super Terça-Feira", então em 2 de março.
Em 2008, pelo menos 22 Estados vão realizar sua consulta popular antes ou em 5 de fevereiro - a nova Super Terça -, inclusive Califórnia, Illinois, Nova York e Nova Jersey.

A convenção partidária

É nas convenções partidárias nacionais, realizadas poucos meses antes da eleição presidencial, que os candidatos à Presidência são indicados formalmente. Delegados escolhidos durante as primárias estaduais escolhem os indicados, embora neste estágio o partido normalmente já saiba quem ganhou. Na convenção, o candidato vitorioso escolhe o vice para a sua chapa, por vezes entre os candidatos derrotados na convenção.

A reta final

Só depois das convenções nacionais é que os candidatos medem a força um do outro. Há grandes gastos em propaganda e intensa campanha de Estado em Estado. Os debates entre candidatos na televisão também atraem muita atenção. Eles podem envolver postulantes independentes, mas isso não é obrigatório. Nas semanas finais antes do pleito, os candidatos costumam concentrar sua atenção nos grandes Estados onde há indecisão.

A eleição presidencial

A eleição presidencial americana é realizada sempre na primeira terça-feira depois da primeira segunda-feira de novembro. Em 2008 será em 4 de novembro.

Tecnicamente os eleitores não participam de uma eleição direta. Eles escolhem "eleitores" que se comprometem com um ou outro candidato e formam um Colégio Eleitoral.

Cada Estado tem um determinado número de eleitores no colégio, baseado no tamanho de sua população. Em quase todos os Estados, o vencedor do voto popular, mesmo que por uma margem mínima, leva todos os votos do colégio eleitoral daquele Estado.

Por causa deste sistema, um candidato pode chegar à Casa Branca sem ter o maior número de votos populares em âmbito nacional, como aconteceu no pleito de 2000, quando George W. Bush venceu Al Gore, mas teve um número de votos menor.


BBC Brasil

Lula prepara pacote de nomeações.


O governo federal começa a planejar "os presentes" para acalmar os governistas descontentes. Auxiliares diretos, os ministros Paulo Bernardo (Planejamento), José Múcio Monteiro (Relações Institucionais) e Luiz Dulci (Secretaria Geral da Presidência) começam a discutir as nomeações de cargos pendentes nos Estados.
Na quinta-feira, José Múcio e Paulo Bernardo discutem com aliados para dicutir os cortes no Orçamento de 2008. " Nesse primeiro momento, vamos conversar somente com aqueles mais próximos de nós", disse Múcio .
Múcio já conversou com líderes aliados. Um dos primeiros foi o líder do PR na Câmara, Luciano Castro (RR), já impaciente pela demora, na nomeação do ex-governador do Ceará Lúcio Alcântara para um cargo na administração federal.
Já quando o assunto é cortes no Orçamento, o Planalto precisa ter muito cuidado com as conversas. Por ser ano eleitoral, a legislação permite que os empenhos e as contratações de obras ocorram apenas até o fim de junho - três meses antes das eleições municipais - o que diminui o prazo de ação governamental.
O governo Lula não deverá ser muito rigoroso com a oposição; pensamento que os governitas mais rigorosos defendem, pois atribuem ao DEM e ao PSDB derrubada da CPMF.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou ontem ser "prioridade total" do governo "afinar a base" para definir os cortes no Orçamento da União e aprovar, no Congresso, as medidas adotadas para compensar o fim da arrecadação da CPMF.

Chegamos














Chegou a hora de dar uma "espiadinha", Coisa que todo mundo gosta. Afinal, sempre estão observando a vida de um amigo, inimigo, vizinho, parente, colega, chefe, mulher, marido, e por aí vai. Independente de qualquer motivo, eu espero que você tenha todos os motivos do mundo para dar uma "espiadinha" .
Falaremos dos mais variados assuntos, sem nenhuma preocupação de agradar quem quer que seja.
Todos os dias vamos estar aqui.
Lado a lado, par e passo, num só compasso, eu e você.
Abraços.
Kim Lopes

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008